Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Acesso (i)limitado (2008)

Quando nos habituamos a ter tudo à mão

e o que nos faz falta está tão perto

pouco valor damos a uma questão

eu vou falar, digam-me se estou certo

 

Lisboa é uma cidade enorme, muito vasta

tem de tudo um pouco, grande variedade

restaurantes, bancos e hotéis quanto basta

hospitais, escolas e museus em quantidade

 

Tem universidades, cinemas e livrarias

clínicas, quiosques e lojas do cidadão

centros comerciais e muitas lavandarias

empresas de mudanças e fábricas de pão

 

Podia ficar aqui a noite inteira

a enumerar o que Lisboa tem

lugares de lazer e brincadeira

não falta nada para nosso bem

 

Mas nem só dentro ou perto da capital

existem pessoas com necessidade

em muitos locais, para ir ao hospital

perdem-se horas, uma eternidade

 

Há locais sem escola primária

as crianças fartam-se de caminhar

percorrem uma extensa área

para poderem aprender e estudar

 

Há terras sem teatro, cinema ou museu

sem posto médico ou estação dos correios

há quem não tenha o que por direito é seu

e para os ter só através de outros meios

 

A desigualdade neste nosso Portugal

é tão grande que até dá vergonha

eu tenho acesso fácil ao essencial

enquanto algures alguém apenas sonha

 

este texto surgiu após um comentário de Filipe no meu outro blog. Este é para ti amigo.

 

publicado por manu às 23:05
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Velucia a 29 de Novembro de 2008 às 01:51
Olá amigo Manulo

Não é só em Portugal que isso acontece. É no mundo.

Um abraço.
De manu a 29 de Novembro de 2008 às 19:59
Olá Vera! É verdade! O mundo está cheio de desigualdades, e nem todas são materiais. As mais flagrantes são, sem dúvida, as económicas e sociais. Os países mais ricos estão cada vez mais ricos e os mais pobres cada vez mais pobres. Um abraço.
De filipe a 29 de Novembro de 2008 às 22:54

"A sutileza do pensamento consiste em descobrir a semelhança das coisas diferentes e a diferença das coisas semelhantes."
Charles de Montesquieu

Somos todos "iguais" neste país, uns PORTUGUESES e outros portugueses ( só que mais pequenos).
Abraços.
De manu a 29 de Novembro de 2008 às 23:18
Cabe-nos a nós "iguais" fazer com que todos sejam vistos com o mesmo tamanho. Quem sabe se com mais "carros pretos carros brancos" a sociedade muda e começa a ver as semelhanças que existem na diferença. Abraço.

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter