Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Inspiração (2008)

Quando a inspiração aparece não deixo de aproveitar

dou-lhe uso antes que ela desapareça

dou-lhe a forma que me pede, escrevo o que ditar

mal ela o diz, e antes que eu me esqueça

 

Muitos versos já perdi em inúmeras oportunidades

muito poema ficou para a eternidade esquecido

hoje em dia acredito mais nas minhas capacidades 

e nenhum poema fica no esquecimento perdido

 

Por isso escrevo sem cessar, horas a fio

nunca dou por perdido o tempo que disponho

e cada vez acredito mais em mim, aceito o desafio

escrevo o que sinto e quero, realizo um sonho

 

Que esta rica fonte não seque e jamais se esgote

é o meu mais íntimo, real e profundo desejo

que ela se alongue no tempo, até eu ser velhote

não sou vidente ou bruxo, mas é isso que prevejo

 

sinto-me: inspirado
publicado por manu às 15:58
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Velucia a 1 de Dezembro de 2008 às 20:55
Olá Manulo

Obrigada pela visita ao meu blog
E aqui estou para ver a nova poesia
Realmente tmeos de escrever quando a inspiração vem
Agora já tenho meu caderno que transporto comigo, pois quando as palvras me vêm a mente, tenho de escrevê-las para não esquecer.
E digo-lhe, quando formos velhotes/velhotas e tivermo a nossa memória em pleno, continuaremos sim a escrever.
Obrigada pela dica dos livros que já leu.
Confesso-lhe que nunca fui estimulada à leitura. Só a gora de alguns anos para cá e que tomei o gosto. Já tenho vários para ler nas férias.
Tive a oportunidade de nesta Ciranda de Poesias ver pessoas já maduras, 70, 80 e até 90 anos.
É muito legal!

Abraço.
De manu a 1 de Dezembro de 2008 às 21:19
Hoje acordei assim neste estado
acho que não há nada a fazer
quando acordo assim inspirado
não tenho solução, começo a escrever

No corpo acumula-se o cansaço
estou cansado mas não paro
mas finjo não sentir e disfarço
as horas passam e nem reparo

E passo o dia a escrever
até chegar a hora de dormir
vamos lá ver se sou capaz

Se não o fizer, ao amanhecer
as consequências vou sentir
já não sou nenhum rapaz

Este foi feito de improviso. O pior da idade é que o corpo ressente-se do esforço com mais facilidade. Um abraço.
De poetaporkedeusker a 1 de Dezembro de 2008 às 22:40
Pronto, já vi que não sou única nestas compulsões!
E a moda do caderninho, pelos vistos, vai deixar de ser assim tão estranha... li o comentário da Velucia e reparei que ela também faz o mesmo! Que bom que assim é! Parece que estes nossos caderninhos ainda vão fazer história!
Abraço grande!
De manu a 1 de Dezembro de 2008 às 22:55
Eu tenho este grande prazer
e escrevo até à exaustão
que mais posso eu fazer
se sou cativo da inspiração?

pego na caneta e escrevo poemas
tenho um caderno para esse efeito
escrevo muito sobre vários temas
até estar saciado, satisfeito

os sonetos são coisa nova
ainda estou longe da perfeição
tenho muito que porfiar

se dúvidas tiver, eis a prova
no que digo tenho razão
tenho muito que melhorar
De poetaporkedeusker a 1 de Dezembro de 2008 às 23:06
Todos nós temos muito que melhorar, Manu... aquela frase "A quem muito foi dado, muito será pedido." ...
Nunca a li senão assim, consciencializando que por cada patamarzinho que subimos, logo erguemos outro à nossa frente... quando não houver mais nenhum patamar diante de nós, saberemos que chegou a nossa hora.
Abraço.
De manu a 1 de Dezembro de 2008 às 23:29
São palavras sábias as que diz
são lemas para melhor viver
não servem só para ser feliz
neste caso ajudam a crescer

sobe-se a escada da vida
não se falha um patamar
se não estamos de saída
antes de ao topo chegar

mas não falemos mais disso
não chegou a nossa hora
muito temos para escrever

façamos um compromisso
não vamos daqui embora
enquanto sentiros prazer

Abraço.
De poetaporkedeusker a 2 de Dezembro de 2008 às 00:06
E eu acredito mesmo que é assim, Manu. Ainda é cedo e temos muito, muito que fazer... um grande passo no sentido de uma vida longa e produtiva!
Abraço.
De manu a 2 de Dezembro de 2008 às 00:32
Contente, hoje vou terminar
já sinto o frio deste inverno
não há folhas no caderno
para as rimas escrevinhar

foi um dia muito produtivo
escrevi tanto que cansei
escrever assim nunca pensei
a inspiração foi o motivo

hoje não escrevo mais nada
está decidido, vou dormir
estou mesmo muito fatigado

fiquei com a vista cansada
por agora me vou despedir
pela manhã regressa o fado
De poetaporkedeusker a 2 de Dezembro de 2008 às 01:42
Que tenha uma noite calma,
De sono bem merecido!
Escrever o que vai na alma
É não se dar por vencido!

Também eu já estou cansada,
Já vou tendo a rima presa...
Ontem eu nem dormi nada
E hoje dói-me a cabeça...

SE não estivéssemos com sono, teríamos desgarrada até às tantas! eheheh
De manu a 2 de Dezembro de 2008 às 20:20
Ontem foi um dia especial
tal o excesso de inspiração
escrevi mais do que é normal
e hoje sinto dores na mão

Essa da desgarrada está muito certa. Não fossem as obrigações laborais e a coisa tinha dado pano para mangas. Deixe que lhe diga que a sua disponibilidade de ontem para aturar o meu frenético poetizar fica registado e será retribuído quando as circunstâncias o exigirem. Muito obrigado pelo tempo que perdeu comigo. Um abraço.
De poetaporkedeusker a 2 de Dezembro de 2008 às 23:24
mas eu não perdi tempo nenhum consigo, Manu! Muito pelo contrário. Adorei ver que também tem "crises" como as minhas e senti-me muito honrada por me ter respondido sempre em verso!
Abraço.
De manu a 3 de Dezembro de 2008 às 17:55
Ficou a saber mais de mim
viu o que escrevi, compreendeu
agradeço-lhe mesmo assim
o honrado aqui...sou eu

Abraço.
De Triskel a 2 de Dezembro de 2008 às 00:37
Que a fonte nunca se seque perante tão bela escrita!

Gostei muito.


Breizh da Viken
De manu a 2 de Dezembro de 2008 às 19:57
Olá Triskel ( Breizh da Viken )! Bem-vinda a este meu (nosso) espaço de poesia. Obrigado pela visita e pela simpatia do comentário.

bem-vinda a este espaço de poesia
espero que gostes dos meus poemas
é um modo que muito me alivia
desta vida sempre cheia de problemas

por favor não te inibas de comentar
seja em prosa ou verso tanto faz
ler o que me escrevem faz pensar
que fazer amigos ainda sou capaz

isto é apenas uma brincadeira
a inspiração ainda não findou
desde ontem que ando nisto

és bem-vinda aqui forasteira
a tua visita que me alegrou
foi algo que não tinha previsto

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter