Sábado, 28 de Fevereiro de 2009

ÉS... (2009)

És filha quinhentista, navegadora

cruzas os oceanos de lés a lés

procuras terra de paz acolhedora

onde possas descansar teus pés

 

és Ulisses de retorno a sua casa

em demanda hercúlea e sinuosa

és ave, qual Ícaro de uma só asa

que quer voar em ideia luminosa

 

és marinheiro em rude temporal

enfrentas o terrífico Adamastor

em ti não se alojará nenhum mal

depois de achares porto acolhedor

 

no fundo és apenas e somente tu

muito trilho pela frente tens ainda

ao contrário do que diz Belzebu

tu és mulher coragem, tu és linda

 

tags:
publicado por manu às 18:18
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Descarrilamento (2009)

Estou neste comboio desgovernado

não existem estações ou apeadeiros

o meu troço parece ter terminado

por falta de mão de obra, pioneiros

 

enfrento nesta jornada vertiginosa

os receios de uma vida de solidão

não vislumbro via mais tortuosa

para descarrilar este pobre coração

 

tento parar esta marcha frenética

mas não encontro um único freio

resta-me preparar para o embate

 

não consigo distinguir a sinalética

quero parar mas não encontro meio

logo, logo fico fora deste combate

 

tags:
publicado por manu às 03:18
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

Insónia (2009)

Na solidão da noite surge a insónia

nascem pensamentos e eu desespero

por calar e fazer toda esta cerimónia

e esperar que adivinhes que te quero

 

com o tempo vou perder qualidades

a idade não perdoa, está bom de ver

na noite sentem-se as necessidades

abraços e carícias que se querem ter

 

quero deixar de lado este meu sonho

quero transformá-lo numa realidade

quero abandonar este meu ser menino

 

quero largar este meu rosto tristonho

quero sentir-me em ti, com vontade

sinto falta do teu belo corpo feminino

 

tags:
publicado por manu às 21:00
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

SOU IV (2009)

Não sei para quem escrevo estas linhas

apenas sinto que assim devo escrever

algures neste mundo alguém me vai ler

e sentir estas palavras que são minhas

 

nada posso prometer, eu não tenho nada

além desta paixão pela escrita poética

tenho apenas inspiração quase patética

fruto do sentir desta minha alma penada

 

estou longe de ser um príncipe encantado

tenho o meu encanto sem ser belo ou feio

cheio de defeitos e virtudes fui educado

 

sou directo e bem humorado quanto basta

a minha vida tem sido apenas um recreio

e sinto que se está a tornar muito nefasta

 

 

tags:
publicado por manu às 20:47
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

Jogos (2009)

Nem sempre a mensagem passa

o sentido fica perdido no espaço

hesitante, simplesmente disfarço

cruelmente, mais alguém disfarça

 

jogo de crianças, do gato e do rato

eu esquivo-me e tu foges de mim

eternas estas brincadeiras sem fim

uma recatadas, outras com aparato

 

meros fingimentos de parte a parte

uso abusivo da nossa poesia escrita

palavras espalhadas, puro desnorte

 

vontades declaradas através da arte

perícias de quem realmente acredita

são apenas jogos de azar e de sorte

 

tags:
publicado por manu às 19:53
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

Tiro no escuro (2009)

Por um novo e belo amor que urge

meu apelo aqui e agora vou deixar

desejo saber como posso consolar

esta necessidade que sempre surge

 

sem planos ou ideias do que vem

estou vendado, não vejo quem és

pede-me e rogar-me-ei a teus pés

se me jurares dar somente o bem

 

prometo amar-te acima do mundo

dar o melhor que tenho em mim

usar o meu sentimento profundo

 

diz-me que palavras queres ouvir

fala da diferença entre não e sim

queres esta vida partilhar, dividir?

 

tags:
publicado por manu às 18:10
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

Sim! Escrevo IX (2009)

Posso vir a ser um poeta no futuro

mas neste momento isso é miragem

na progressão tenho grande margem

a escrever ainda sou muito imaturo

 

quero ser um poeta, vou dar no duro

porque nesta vida tudo tem um preço

sei o que eu já fiz e sei que o mereço

do que digo estou certo, mais seguro

 

não sei se tenho estilo próprio ou não

porque ainda sou bastante inconstante

faço os poemas como mais me apraz

 

dou o máximo de mim por esta paixão

às vezes sem pensar, de modo delirante

faço aquilo que gosto, como sou capaz

 

tags:
publicado por manu às 21:06
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter