Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Quem me lê (2009)

Quem me lê já me conhece um pouco

sabe bem porque escrevo e mais insisto

sabe também como teimo, não desisto

e por vezes escrevo que nem um louco

 

Para os que me conhecem, eu vos digo

pelo eterno carinho estou agradecido

este meu ego já é grande, convencido

em cada um de vós eu vejo um amigo

 

Pela vossa existência eu sou milionário

não há neste mundo tamanha riqueza

não vos trocarei por nada do universo

 

Convosco nunca me sinto só, solitário

nas vossas palavras vejo uma certeza

todos são amados pelo amadordoverso

 

tags:
publicado por manu às 20:40
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Ler-te (2009)

Adivinha o que sabe este amigo!

O que está em fase embrionária

E eu logo irei ter aqui comigo?

Vou ler essa tua alma visionária

 

Vou poder "Ler-te" tal qual tu és

Nem só o texto tem uma mensagem

No mar há muito mais que marés

Há também quem faça ancoragem

 

Por agora apenas posso especular

Nada mais sei e isso é verdade

Porque sei que me vais perguntar

Investigar é a minha especialidade

 

Não me foi muito difícil descobrir

Só precisei estar um pouco alerta

Por antecipação já me estou a rir

Por pasmares da minha descoberta

 

Sou um bom detective, de primeira

Sigo todas as pistas, faço deduções

E provoco-te com esta brincadeira

Ao jeito dos verdadeiros foliões

 

Por ser gabarolas te estou a dizer

Que "Ler-te" vai ser fenomenal

Mais tarde ou mais cedo ias saber

Ter a certeza que sou especial

 

Eis mais um motivo de admiração

A simpatia aqui sempre existiu

Pergunto: Quem é que tem razão?

Fala mais alto, aqui não se ouviu

 

tags:
publicado por manu às 20:26
link do post | comentar | ver comentários (36) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

Saudade da poetisa (2009)

A falta que um poema me faz

Onde estás tu grande poetisa?

Há um soneto que de ti precisa

Só esse teu soneto me satisfaz

 

Quem provocou em ti a mudez?

Quem quer o silêncio da poesia?

Quem é responsável p'la heresia?

Onde está quem já me satisfez?

 

Regressa poetisa, vem até nós

Dá o prazer da tua companhia

Faz-nos sentir a todos felizes

 

Quero voltar a ouvir a tua voz

Queremos de novo a tua poesia

Temos saudades do que dizes

 

tags:
publicado por manu às 20:41
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

O voo do falcão (2009)

Nasci em ninho tosco

de galhos e gravetos mal entrançados

fui cria de pássaro solitário

a lei da sobrevivência foi a minha biblia.

De perigos e devaneios escapei

ganhei asas, aprendi a voar

fortaleci-me na escassez

transformei-me em falcão.

Grandes foram os meus voos

em território hostil mas conhecido

persegui presas, fugi de caçadores

sobrevivi.

Planei ao sabor da brisa

mas também voei contra o vento

fiz uso do meu instinto animal

amadureci antes de ser dono dos céus.

Fui um entre muitos

a união faz a força

no número encontrei a segurança

mesmo sendo senhor de mim.

Tive vários companheiros de voo

houve gozo, nunca plenitude

a ave que desejei voava bem mais alto

longe do meu alcance

fora da minha jurisdição.

Ainda tentei acompanhar o seu voo

mas invadiu-me a vertigem cobarde

e a distância foi-se alargando

mudei meu rumo, procurei alternativa.

Rasguei os céus em voo solitário

tentando encontrar complementaridade

nenhuma outra ave cruzou o meu espaço aereo.

Cansado de voar em circulos

pousei, esperei, ansiei

tive vontade de voltar a voar

desejei voltar a ter companhia nos céus

mas já não fui capaz de sair deste solo.

Estou a perder as asas

acho que estou a desaprender

acho que já não sei voar.

 

tags:
publicado por manu às 20:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 26 de Abril de 2009

Uma quadra, quatro rimas (2009)

Poetizo da minha forma, como sempre fiz

assim faço meus poemas e fico exposto

não sigo nenhuma norma nem uma matriz

escrevo sobre vários temas, faço-o com gosto

 

Uso somente a inspiração, é esse o processo

nada é programado, tudo vem espontâneo

este poema é uma excepção sem sucesso

poema assim rimado, rimas em simultâneo

 

Cada quadra quatro versos, quatro rimas

rimando no meio e rimando no final

concordância em tons diversos, cismas

poema belo ou feio? É circunstancial

 

Escrevo por paixão, digo-o exaustivamente

é uma necessidade escrever em permanência

pode faltar a erudição e sair poesia incoerente

mas escrever na verdade não é uma ciência

 

Apego-me ao que escrevo, sou pai babado

dou a este mundo um pouco mais de mim

sem medo eu me atrevo e sou descarado

porque bem no fundo eu só sei ser assim

 

São palavras vãs as que simplesmente uso

por vezes ando perdido sem um rumo certo

pobres ideias pagãs que utilizo com abuso

frases sem sentido ou de sentido encoberto

 

Apenas escrevo poesia porque isso me acalma

sem ser poeta versado escrevo com opinião

faço poemas sem mestria mas com muita alma

este nem foi complicado e deu-me satisfação

 

tags:
publicado por manu às 10:12
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 25 de Abril de 2009

25 ABRIL (2009)

O que sobrou da revolução

digo-o como minha verdade

foi pouco mais que liberdade

apenas e só uma intenção

 

Pôs-se fim à lei da rolha?

fala-se agora de peito aberto?

às claras, tudo a descoberto?

o povo não é mais trolha?

 

Acabou-se a fome no país?

não há violência policial?

o povo tem tratamento especial?

o político faz o que diz?

 

Erradicou-se por fim o crime?

os direitos são preservados?

os salários são equiparados?

ou tudo não passou de um filme?

 

Quanto a mim festejam-se valores

e o povo salta de alegria

mas nunca houve melhoria

o país é dos delatores

 

A segregação ainda existe

manda apenas e só o dinheiro

a assembleia é um pardieiro

e o povo apenas assiste

 

Não houve sangue na revolução

e aí reside o problema

o país não discute este tema

porque não se quer discussão

 

Cala-te ó poeta de karaoke

a tua voz é muda e não soa

a liberdade que temos é boa

nada existe que nos choque

 

Feliz aniversário para a minha irmã mais nova que assinala hoje o seu 31º ano de existência. És o único motivo que tenho para festejar esta data. Parabéns.

 

tags:
publicado por manu às 09:56
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Lomelino - desde 1150 II (2009)

A curiosidade levou-me a pesquisar

mais sobre as minhas raízes quis saber

feliz fiquei com o que fui encontrar

do que descobri apressei-me a escrever

 

Fiz um simples poema em homenagem

contei uma história que é minha também

falei dos meus antepassados, de coragem

de uma epopeia e tudo o que ela contém

 

Apenas escrevi sobre a minha descoberta

mas o melhor estava ainda para acontecer

esse poema revelou-se uma porta aberta

por onde mais LOMELINO pude conhecer

 

Espalhados pelo mundo, em vários países

estão pessoas com o nome igual ao meu

gente com quem partilho as mesmas raízes

e após o meu poema, neste blog apareceu

 

Uma "prima" Mariana e um "primo" Miguel

ele desde a Bélgica e ela de solo brasileiro

comentaram o poema do "primo" Emanuel

que agora é conhecido no mundo inteiro

 

O "primo" colocou um link no seu espaço

no site que me inspirou, expôs o poema

agora todo o mundo pode ler o que faço

por isso resolvi escrever sobre este tema

 

Saúdo todos os LOMELINO deste planeta

este meu poema é para vós, a todos o dedico

sou aprendiz de poeta, a minha voz é a caneta

agora que sei que existem, sou bem mais rico

 

Perante todos vós eu me apresento como sou

as palavras que escrevo fazem-me ser alguém

em Lomellina foi onde a história começou

sim! Eu sou mais um LOMELINO também

 

tags:
publicado por manu às 21:23
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter