Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

João Carlos (2009)

Em ti eu me revejo a cada instante

como fosses uma cópia de mim

não que me ache um tipo importante

mas penso que és mesmo assim

 

Na tua calma e pachorra constantes

pareces bem mais velho do que és

repara bem como somos semelhantes

repara como andas e mexes os pés

 

Quem nos vir lado a lado numa rua

pode pensar que sejamos pai e filho

em surdina te digo: - Sorte a tua!

se fosse teu pai estavas num sarilho

 

Como não sou pai, somente teu tio

apenas conselhos posso e devo dar

põe de lado o teu génio de mau feitio

aproveita a vida enquanto ela durar

 

Este poema é dedicado ao meu sobrinho mais velho - JOÃO CARLOS - que hoje comemora o seu 13º aniversário. Parabéns Johnny Boy (Bife).

 

tags:
publicado por manu às 16:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 30 de Agosto de 2009

Amigos da onça (2009)

Queixa-se o homem de solidão

ninguém lhe estende uma mão

estando necessitado de carinho

mas hipócrita como ele sabe ser

no seu modo típico de agradecer

afasta os amigos e fica sozinho

 

Arranja um animal de estimação

um pássaro, um gato ou um cão

e assim deixa de se sentir solitário

mas com a temperatura a aquecer

chega a época de tudo esquecer

e revela o seu carácter primário

 

Enche de bagagem o seu carrão

certifica-se que fechou a mansão

mas encontra ainda um empecilho

as férias não podem comprometer

é mais um estorvo para resolver

e só o tem por não ter um filho

 

Perante a urgência de uma solução

só consegue despachar a situação

cedendo o fiel amigo ao abandono

como não tem mais tempo a perder

sem se ralar com o que vai ocorrer

assim crê estar a ser um bom dono

 

Fica aqui o meu alerta para a vergonha que acontece todos os anos por esta altura. Se não conseguem tratá-los com o mesmo carinho e respeito que eles têm por vós, pelo menos não os abandonem. Todos sabem como é triste a solidão e o abandono e os animais sofrem tal como os humanos.

 

publicado por manu às 10:32
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 29 de Agosto de 2009

A Friedrich Hölderlin (2009)

A ti famoso preceptor de Frankfurt

que de Susette Gontard fizeste musa

qual ideal de beleza helénica

personagem do teu simbólico romance

dirijo estas palavras póstumas

negando na minha ignorância temporal

os porquês da tua loucura prematura

encapotada ou real, desconheço.

As tuas brilhantes e sãs Elegias

provam a sanidade do teu génio

contra os detractores do teu carácter

movidos pela pluralidade da tua fé

ou talvez pela singularidade do teu talento.

Quem sabe qual dos Deuses venerados

estará por detrás do legado que deixas

 

tags:
publicado por manu às 18:00
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

A Rainer Maria Rilke (2009)

Tu que no Duíno compuseste tuas Elegias

e nos presenteaste com Sonetos a Orfeu

amaste na escuridão do meu desconhecimento

a história de uma amante largada

nestas terras lusas onde nasci.

Tu que escreveste uma obra universal

durante um interminável período

onde caberia uma nova guerra de Tróia

alimentaste amizades em altas esferas

mesmo assim, sempre foste e serás do povo.

Tão eterna como o teu legado

nunca atingirá nenhuma criação minha

meus versos são bem mais curtos e concisos

meus poemas menos prósperos

meu tempo é menos eternidade.

A ti que foste mestre da palavra e pensamento

agradeço as ideias e a humanidade

e a devoção com que homenageaste

as cartas de Mariana de Alcoforado. 

 

tags:
publicado por manu às 18:00
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

Seres observados (2009)

Somos seres observados, dizia Ruy Belo

e eu aqui nas muralhas do meu castelo

não fujo ao olhar de quem me observa

e nesta jaula onde vegeto enclausurado

tudo o que digo ou faço é escrutinado

como animal guardado numa reserva

 

Os meus passos, estudados à exaustão

dizem quais os caminhos onde estão

todos os segredos que posso esconder

mas a realidade foge dos olhos alheios

não tenho sigilos, nem belos nem feios

nada escondo que me impeça de viver

 

As minhas frases sofrem forte vigilância

são escutadas com uma falsa elegância

que só os falsos sabem como estampar

a todos eles deixo este aviso de amigo

observem mas tentem aprender comigo

de outro modo é inútil assim observar

 

tags:
publicado por manu às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

A minha poesia (2009)

Revejo a minha poesia, o meu projecto

há tristeza e alegria neste meu trajecto

muitos versos, expressões de saudade

fiz poemas descrevendo como me vejo

outros tantos falam, amiúde, de desejo

todos eles testemunham minha verdade

 

Releio as minhas poesias mais antigas

odes que escrevi como redigisse cantigas

puros hinos ao meu mais puro sentimento

palavras que exprimiram o meu interior

motes de um aprendiz de poeta inferior

frases esculpidas pelo sentir do momento

 

Reflicto nos instantes em que as escrevi

e questionando-me sobre tudo o que li

apenas me ocorre uma explicação vã

sobre o passado, quase tudo, eu já disse

sobre o presente, escrevo por carolice

sobre o futuro? Escreverei algo amanhã

 

tags:
publicado por manu às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

O meu mundo (2009)

O meu mundo desmorona-se peça por peça

para além de mim, não há quem o impeça

eu não tenho vontade nenhuma de impedir

se tudo em volta ruir, ficam os escombros

aproveito e sacudo todo o peso dos ombros

não sobrará um grão de poeira por sacudir

 

Meu mundo desmorona-se neste momento

sinceramente eu digo que não o lamento

pouco do que tenho me poderá fazer falta

apenas quero guardar os livros de poesia

somente eles me deram motivos de alegria

e com eles quero poder regressar à ribalta

 

Meu mundo desmorona-se a cada instante

não tenho pena, não era nada de relevante

apenas uma vida que caminhava no vazio

vou começar tudo de novo, tudo do zero

ser egoísta e refazer as coisas como quero

reconstruindo de acordo com o meu feitio

 

tags:
publicado por manu às 18:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter