Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

Poema livre (2008)

Amei...ainda amo

fui feliz, infeliz, odiei... voltei a amar

fui no passado

sou no presente

o futuro?... Não sei!

Amei... sofri... ainda sofro

mas não é o mesmo sofrer

é mais maduro... não doi tanto

sofri como sofre quem ama

mais ainda!

sofri por amar e não o dizer

sofri...

faltaram as palavras... acobardei-me

tive medo...

tenho medo ainda?

não!

hoje falo sem problemas

hoje digo sem vergonha.... amei e tive medo

hoje amo sem medo

mas...sozinho

amo à distância

já é tarde...a oportunidade passou

hoje, quem amo tem familia

não posso destruir essa familia

essa familia existe porque calei

é minha criação!

e agora...

embora fale sem medo...oculto um nome

escondo identidades

não por medo... por respeito

e... porque quem amo

se não sabe... desconfia

sofri...porque calei...

não disse... AMO-TE!

e sofri... e mais sofri quando o destino quis

oh como sofri!

oh como doeu!

mas tudo passa

tudo... menos o sentimento

esse é maior... mais forte...

é mais sentimento

ainda sofro...outro sofrer

sofro por não me libertar de um amor

sofro por não conseguir amar outra mulher

é outro sofrer...

mais suave... mais terno

quem sabe... um dia...

amanhã, depois... noutra encarnação

serei feliz.... completamente

de corpo inteiro

até lá....

amo... e sofro

 

sinto-me: reconciliado comigo
publicado por manu às 18:20
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De inoutyou a 16 de Dezembro de 2008 às 23:07

Se Amar alguém é sofrer,
mesmo que esse alguém nos dê a mão
deve ser triste, vontade de morrer,
se esse alguém tem outro coração...

A vida é assim mesmo...

Abraço
Alex
De manu a 18 de Dezembro de 2008 às 01:34
Amigo Alex! Hoje nem vou responder em verso tal a neura com que estou. Estive mais de quatro horas a tentar aceder à net mas o meu IE estava teimoso e não queria colaborar. O que lhe disse num comentário sobre o primeiro amor também se pode aplicar aos desgostos e desventuras de amor. Tudo isto faz parte da nossa vida e é com estes encontros e desencontros que crescemos enquanto homens. Acho que estas vivências, embora algumas dolorosas, servem para nos engrandecer. Um abraço.
De Utopia das Palavras a 17 de Dezembro de 2008 às 14:28
Outrora amor
exaltação...
hoje dor
ferida guardada
contida...
enlevo magoado
que o vento
levará
para encontrar
em folha...
renascida!

Beijos, Manu
De manu a 18 de Dezembro de 2008 às 01:38
Ausenda! É complicado ter de lidar com este sentimento, mas com mais ou menos dor a coisa leva-se a bom porto. Obrigado pelo comentário. Beijo.
De Sónia Maria Da Fonseca Pereira a 17 de Dezembro de 2008 às 21:44
como te entendo meu amigo sofremos do mesmo mal mas espero que deus vele por nós e ainda teremos uma luz no campo do amor.
o que tanto nos é proibido agora estara um dia ao alcance de nossas maos.
muito lindo o teu poema revejo-me em cada frase mas estou do lado inverso hoje sou eu quem tem a familia e abdiquei do amor...
beijo...
De manu a 18 de Dezembro de 2008 às 01:46
Sónia! É por achar que temos o mesmo género de dor, que tenho, dentro do possivel, tentado dar-te uma força através dos meus comentários. Não nego, como fiz na passado, que tenho em mim ainda uma dor que me vai consumindo, mas já consigo suportá-la melhor e, por saber como viver com ela é que tento ajudar outros a superar dores idênticas. Um beijo para ti e outro para a tua filha.
De filipe a 18 de Dezembro de 2008 às 00:02
"Toda reflexão que leve o homem para fora do estreito círculo do seu egoísmo é saudável e boa para a alma, seja qual for o caminho pelo qual enverede essa reflexão. "
(Joseph Ernest Renan)



Sinceramente! foi o poema teu que mais gostei. Lá esta o "romantismo" o amor ausente, a área onde eu me espalho. Abraços.
De manu a 18 de Dezembro de 2008 às 01:58
Amigo Filipe! Uma vez mais te agradeço pelas tuas palavras perspicazes e sempre dentro de contexto. Eu demorei muito tempo até conseguir fazer das minhas dores algo de positivo. Acho que escrever me ajudou a perder o medo de falar de sentimentos. Náo sei quantas vezes, no passado, tive medo de falar do que sentia e me deixava, estupidamente, influênciar pela filosofia do " bom macho" de alguns "amigos" que proibe os homens de serem sentimentalistas. Abraço

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter