Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Discursos II (2009)

Vertigem sem altura ou verticalidade

que no horizonte se permite expandir

dolorosa em implosão de velocidade

a anos-luz do princípio de explodir

 

faseamento de uma acção incessante

alheamento em forma de aceitação

com semântica pacífica e beligerante

na distância é aceite a aproximação

 

recônditos conceitos assaz visíveis

linearidade de motes imperfeitos

celeridade em lugar de urgência

 

reacções químicas imprevisíveis

manifestos de repugnância e direitos

suposições de insuficiente carência

 

publicado por manu às 12:24
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Velucia a 17 de Janeiro de 2009 às 14:34
Oi Manulo

Quis entender...
Mas não entendi.

Ps. agora com masi um blog (gostodevereouvir). Será que consegue ver se estão juntos, velucia e este?
Não tenho prática com estas coisas. Tentei fazer, mas não sei se deu certo
Abraço.
De Velucia a 17 de Janeiro de 2009 às 14:35
Correção

* mais

Ps. quero escrever rápido e acabando errando as teclas. Não tenho paciência para corretor ortográfico.
Desculpe.
De manu a 17 de Janeiro de 2009 às 14:59
Olá Vera! Vou dar para você uma pista. Este é o discurso de conveniência. Veja lá se você entende agora essas mensagens ocultas. Abraço.
De Velucia a 17 de Janeiro de 2009 às 22:52
Será que tem a ver com implosão?
Implosão de algum local para uma nova construção?

Ou ainda tem a ver com a "velocidade" que teve no comentário no outro blog?
Onde ele fala da velocidade da resposta?

Sei lá! Sou parva nesses discursos de conveniência e mensagens ocultas. Não sou muito fã de poemas ocultos, metafóricos.
Não entendo mesmo!

Decifra vai!?
Se não pode ser público, envia por e-mail.

Abraço.
De manu a 18 de Janeiro de 2009 às 00:25
Olá Vera! Esse é sobre o discurso de conveniência.
1ª quadra -quem faz esse discurso tanto lhe dá falar mal ou bem(na vertical ou horizontal), a sua mudança de opinião é rápida consoante seu objectivo e essa mudança é como uma implosão que só vira explosão se isso for do seu interesse
2ª quadra - ele se põe entre duas facções e vai dando suas opiniões sempre tendo em conta os seus objectivos, ele tanto fala bem com fala mal, uma hora ele pede a paz outra hora a guerra; ele é um ser com duas caras
1º terceto - ele esconde as suas verdadeiras opiniões mesmo quando está falando bem delas porque tem mais necessidade de se fazer ouvir
2º terceto - nunca se sabe o que ele pensa de verdade porque sua opinião está sempre a mudar(umas vezes é contra outras a favor).No fundo ele sente falta de atenção.
Depois de conferir as minhas explicações com os textos me diga o que pensa. Abraço.
De Velucia a 18 de Janeiro de 2009 às 02:40
Eu penso que conheço gente assim e que não é político. E quando se fala em poder é sempre a mesma coisa. Eleições, qualquer uma delas, um horror. Deixam de ser e de fazer o que é certo por não perderem seu objetivo... Ganhar votos.
Passei por uma situação não agradável (no trabalho), onde exigia um basta! Como era período de eleições...
Disseram-me: "deixa p'ra depois"...
Ah! acho isso um horror! Insuportável!

Ps. Vocês escrevem muito "caro" e eu não sei escrever assim!
Sou da maior "barato", só sei escrever assim, bem baratinho!
De manu a 18 de Janeiro de 2009 às 11:37
Olá Vera! De vez em quando sabe bem mudar um pouco o estilo e fazer este género de enigmas. É só mais um e depois volta a escrita mais "barata". Abraço.
De manu a 17 de Janeiro de 2009 às 15:03
Olá Vera! Estão coladinhos um no outro. Para você ver o que eu vejo, entre no seu blog e acesse seu perfil . Abraço.
De Utopia das Palavras a 17 de Janeiro de 2009 às 21:05
Retóricas displicentes desavindas
Chegando o ridículo incessante
Folheadas de matérias abscindas
Vociferadas num clamor desconcertante

Estas-me a fazer escrever "caro". Olha que me levas à falência vocabolatória.

Beijos
De manu a 17 de Janeiro de 2009 às 21:31
Olá Ausenda!

Mútuos estros de paridade fonética
ambivalências de decoro e disciplina
ciência natural, antítese cibernética
exigência da contestação feminina

Também não me estás a facilitar a vida Beijos
De poetaporkedeusker a 18 de Janeiro de 2009 às 01:35
Não. Eu não vou alinhar nessa de escrever caro... só porque já nem posso ouvir essa palavra! mas adorei estes comentários... todos eles. Pena é que esteja mortinha de sono, senão ainda tentava mais uma desgarradita...
Abraço grande!
De manu a 18 de Janeiro de 2009 às 11:41
Olá poetisa! Eu quando estou numa fase menos positiva fico assim como estes poemas, enigmático. São momentos, chamemos-lhes, mais obscuros. Mas isto já passa, é só uma febrezita. Tenho pena de não ter estado online quando fez este comentário, a sua desgarrada seria aceite com muito gosto. Abraço.
De poetaporkedeusker a 18 de Janeiro de 2009 às 14:30
Mas eu também já estava a fazer um esforço para não adormecer, Manu... não ia sair grande coisa.
Abraço grande.
De manu a 18 de Janeiro de 2009 às 15:10
Olá poetisa! Foi precisamente o cansaço que me derrotou ontem e eu também tenho andado em "contenção". Durante uns tempos vou andar "pela certa". Ainda não me sinto confiante na segurança. Abraço.

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter