Domingo, 24 de Maio de 2009

Calo-me (2009)

Pela boca é que morre o peixe

e aos poucos eu vou morrendo

pelas palavras que vou dizendo

sem que a minha boca se feche

 

Sou impulsivo, tenho meus dias

nem sempre sei ser ponderado

nunca soube como ficar calado

por falar assim quebro magias

 

Cala-te boca que és imprudente

apenas falas para dizer asneiras

eu sou quem mais fica a perder

 

Abre-te ó boca, apenas e somente

não para dizer essas baboseiras

mas só coisas que mereço dizer

 

tags:
publicado por manu às 18:50
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Breizh da viken a 24 de Maio de 2009 às 21:40
Olá Emanuel...

Tens uma facilidade em poetar de pasmar
Vê e analisa porque a razão
nem sempre pode estar no esquerdino
quem sabe se ao teu lado só não sabe estar.

Quem foi a pessoa ingrata que te fez calar? rouxinol da poesia!

beijo

Breizh

De manu a 24 de Maio de 2009 às 21:50
Olá Breizh! Sou tagarela por natureza e por vezes falo sem pensar e mesmo sem intenção magoo as pessoas. Neste caso sou eu próprio que me imponho silêncio. Se ficar calado não corro o risco de dizer o que não devo. Obrigado pelas tuas palavras de conforto e simpatia. Beijo
De Utopia das Palavras a 25 de Maio de 2009 às 15:12
Não digas tudo o que o coração diz
Ele é sábio, embora imprudente
Faz o mesmo que eu fiz
Não dizer tudo o que se sente!

Manu...mas não te cales. ora essa!

Beijo Maior
De manu a 25 de Maio de 2009 às 17:52
Olá Ausenda!

Bem sábias as palavras que me dás
um belo testemunho da tua amizade
o tempo não recua, não volta atrás
de ficar calado perdi a oportunidade

Sabes amiga, nunca fui de meias palavras e sempre expressei tudo o que sentia, até ao dia em que me calei e sofri. Por isso voltei a dizer tudo mas com o passar dos anos começo a sentir que as minhas palavras por vezes magoam mais do que confortam. Vou tentando aprender como me conter, mas não é fácil.
Beijo grande

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter