Domingo, 28 de Junho de 2009

Reflexão III (2009)

Eis uma expressão do meu sentir

que exponho neste meu caderno

preciso deste meu exílio interno

de outro modo não consigo fugir

 

Já pedi ao tempo algumas tréguas

mas esse desejo, ele não concedeu

sinto o peso deste fardo que é meu

vejo a felicidade distante, a léguas

 

Indago o horizonte diante de mim

procuro dar ao sofrimento um fim

sei que tenho urgência em ser feliz

 

Preciso de achar um porto de abrigo

que me proteja de qualquer perigo

e atacar a infelicidade pela sua raiz

 

Este texto foi escrito no dia 12 de Junho 2009, na residencial onde estive hospedado durante a minha estadia em Tomar. Com ele encerro a publicação dos poemas feitos durante a minha ausência da blogosfea.

 

tags:
publicado por manu às 10:25
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter