Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

O poeta é... (2009)

O poeta é filho pródigo da desgraça

mesmo assim, a desdita ele abraça

e anda sempre de sorriso nos lábios

diz-me ó poeta, o que te embaraça

revela o que nessa tua cabeça passa

explica, porque são os poetas sábios

 

O poeta é filho afamado da má sorte

solidão, é a sua arma letal mais forte

nenhuma outra, na vida, ele dominou

a infelicidade sempre foi sua consorte

e continuará a sê-lo até à sua morte

mas nem assim a sua poesia se calou

 

O poeta é servo cativo da má fama

boémio inveterado sem uma cama

onde o possamos encontrar de noite

o poeta é quem mais sangue derrama

quando grita o nome de quem ama

não há quem como o poeta se afoite

 

tags:
publicado por manu às 20:27
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Teresa a 20 de Julho de 2009 às 22:09
Adorei!
Bem explicito(a meu ver) e expressivo.
Deixou me por ler mais alguns ;)
De manu a 20 de Julho de 2009 às 22:25
Olá Teresa! Bem-vinda a este espaço que é de todos e onde a porta está sempre aberta para quem quer entrar. Obrigado pelas palavras simpáticas. São este género de comentários que me motivam e incentivam a continuar a escrever poesia. Beijos.
De rosafogo a 21 de Julho de 2009 às 00:17
O poeta tem flores nos olhos
E no coração imensa ternura
Rosas para oferecer aos molhos
E mãos crispadas de amargura.

Seu coração é porta aberta,
Louco, vagabundo é dono do Mundo
Ama a lua o sol ,o mar e quando desperta
Dá o seu grito de liberdade, bem profundo.

Eu tenho para mim, que todos são um pouquinho loucos, e são aqueles que ninguém entende, porque a sua linguagem não é igual aos demais.

Um abraço
natalia

De manu a 21 de Julho de 2009 às 20:29
Olá Rosafogo!

O poeta tem uma labiríntica mente
e nunca vira a cara a um desafio
pode ser louco, até mesmo demente
o poeta vê o que mais ninguém viu

o poeta tem na pena alguma loucura
no íntimo uma necessidade premente
ser poeta é mais que eterna amargura
é sentir mais forte o que o mundo sente

Abraço grande
De Utopia das Palavras a 21 de Julho de 2009 às 17:11
Poeta é ter mãos de água doce
Fazer do verso eterno amigo
Semear palavras como se fosse
A poesia um campo de trigo!

Manu...Uma ternura este teu poema!

Beijo Maior
De manu a 21 de Julho de 2009 às 20:38
Olá Ausenda!

Ser poeta é viver cada momento
de forma intensa cada instante
é ser voz activa no sofrimento
e da saudade ser fiel militante

Beijo Grande

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter