Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Pedaços de mim (2009)

Pedaços de mim que ficaram no passado

estas memórias que agora me assolam.

Outro tempo, bem distante e inocente

onde, havendo paixão, não existia consciência.

Lembranças de momentos ingénuos

em que a razão não imperava

e a pureza de sentimentos

era a minha ignorância.

Retalhos de alguém

que fui um dia

sem ter percepção de o ser.

Tempo que a vida teima em camuflar

nublando as recordações mais doces

desfocando as imagens mais queridas

fazendo desaparecer

as sensações mais marcantes.

Pedaços de mim que voam

por imposição dos dias

que passam sem olhar para trás.

Pedaços de uma vida que não pára

e, cruelmente, me faz pensar

nos passos inócuos que dei

nas atitudes desapropriadas que tive

e, acima de tudo,

nas oportunidades de ser feliz

que, covardemente, deixei fugir pelos dedos.

 

tags:
publicado por manu às 23:26
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Joao Gil a 9 de Setembro de 2009 às 23:55

http://mmeloup.wordpress.com/

Visita a poesia da mamã Loba.
De manu a 10 de Setembro de 2009 às 01:48
João Gil! Bem-vindo a este espaço de poesia que é de quem aqui quiser passar alguns momentos.
O endereço do blogue não me é estranho, já lá estive quase de certeza. Com um pouco mais de tempo lá passarei. Obrigado pela visita.
De rosafogo a 10 de Setembro de 2009 às 00:29
Olá amigo Manu

Surpreendido?! Pois amigo estive ausente, também sou filha de Deus e lá fui apanhar um pouquito de sol e mar.
Só agora tive oportunidade de o visitar, mas já li muito
do que escreveu, mais própriamente desde o poema
«Amigos da onça». Gostei especialmente daquele que homenageia a poeta MJoão, o Ninho e Pedaços de mim, estão lindos, todos, está de parabéns.
Voltarei para ler os que me faltam, por hoje quero
deixar o meu abraço e desejar que esteja bem.

rosafogo
De manu a 10 de Setembro de 2009 às 01:45
Olá Rosafogo! Espero que tenha aproveitado bem essa ida a banhos. Eu, como português tipico, até as férias gozo às prestações (falei consigo sobre isso).
A poesia, lá a vou fazendo e não me esqueci de fazer algumas sugestões no outro blogue. Bem-vinda para mais uma etapa de poesia. Abraço grande.
De Mírtilo MR a 10 de Setembro de 2009 às 16:47
Amigo Manu:

Pois é, todos nós que somos sensíveis à recordação do passado e o olhamos quer para reviver quer para saber o nosso saldo de vida sentimos que ficou lá atrás muita coisa perdida, nessa sepulcral conta-corrente.

No ido e sombrio passado, em riste,
vive algo de nós, alegre e triste,
em qual nossa parcial sepultura,
há lá de nós momentos, pedaços,
são anseios, certos ou vãos passos,
amores, sangue de alma, amargura ...

Um abraço, Manu.
Mírtilo
De manu a 10 de Setembro de 2009 às 21:41
Amigo Mírtilo! Estes pedaços de nós que ficaram no passado são fruto da inevitabilidade que é viver, tanto as tristezas como as alegrias, encontros e desencontros, etc.

Nem tudo o que vivemos é bom
cada momento tem um tom
antes fosse tudo colorido
há momentos de rara beleza
também há alguma tristeza
faz parte! Tudo isto é vivido

Forte abraço

Comentar post

.mais sobre mim

.contador

Counter Stats
gold coast link
gold coast link Couter

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários

.geocounter