Domingo, 10 de Janeiro de 2010

O tempo é fugaz - acróstico (2010)

Oculto entre cada segundo

Temos o tempo que corre
Em ímpetos de vagabundo
Mordaz, nem lhe ocorre
Parar e olhar bem o mundo
Ocupado, assim se escorre

É cruel com quem o sente

Fugindo a todo o instante
Um mero libertino indigente
Goza por nos ser importante
Atroz, vilipendia toda a gente
Zomba por nos faltar, tratante

tags:
publicado por manu às 10:01
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Breizh da Viken a 12 de Janeiro de 2010 às 20:56
Gostei Manu,

Comigo é coisa que me falta sempre... urge...

Stresso bastante com a fata de tempo!

beijo
De manu a 13 de Janeiro de 2010 às 04:11
Olá Poetamorrente! É um mal que também eu me tenho queixado ultimamente. Beijo

Comentar post

.mais sobre mim

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds