Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Ser poeta (2009)

Ser poeta é ser em tudo diferente

analisar todas as situações do mundo

falar das feridas e tocar bem fundo

sem se preocupar em ser eloquente

nem fazer caso das palavras alheias

viver sempre das suas próprias ideias

e lutar com todas as forças que sente

 

Ser poeta é ser único perante iguais

mostrando em verso a sua criatividade

singular e cheia de individualidade

sem perder o gosto de alcançar mais

porque apenas o céu pode ser o limite

a um verdadeiro poeta, tudo se permite

porque os poetas nunca serão normais

 

Ser poeta é ter uma energia sem fim

é ser-se incansável buscando perfeição

é escrever, dando bom uso à inspiração

porque o poeta só pode ser feliz assim

não há prémio que o possa envaidecer

nem saudade que o consiga entristecer

o poeta é jardineiro, a poesia é o jardim

 

Nem todos podem ser como os poetas

ter, no corpo, tatuada a marca dos eleitos

e ser eternamente recordado pelos feitos

proezas heróicas que se queriam discretas

actos e palavras que ficam na história

pedaços de nós, poetas são memória

enciclopédias de mil fantasias concretas

 

Os poetas nunca são bons nem são maus

são simplesmente óptimos pensadores

sofrem pela poesia e sentem-lhe as dores

como se fossem agredidos com paus

isto digo eu que sou simples aprendiz

e que nesta condição consigo ser feliz

para ser poeta faltam-me alguns degraus

 

tags:
publicado por manu às 21:41
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

Sentidos (2009)

O perfume que em mim se entranhou

fez conquista, não consegui resistir

é um bálsamo que ainda se faz sentir

deu-me um abraço e jamais se afastou

de uma excelsa fragrância sou refém

fiquei preso, mas esta prisão até convém

foi um doce aroma que me encarcerou

 

O sabor que nos meus lábios habita

é um pingo de néctar com aura celeste

fruto daquele doce beijo que me deste

como quem sabe o que vale e acredita

veio de ti este agradável gosto amimado

oh meloso prazer, em tudo inesperado

como desejo que esse momento se repita

 

O toque de pele que meu corpo sofreu

causado pela urgência de uma vontade

ainda me faz vibrar de gozo e felicidade

sem que compreenda o que aconteceu

esse deleitoso contacto foi o bastante

para tornar esse momento importante

e não ser apenas um toque que se deu

 

O sorriso que meus olhos puderam ver

é um raio de sol brilhante e sedutor

com luz própria, qual farol auxiliador

que nos impede de, nas rochas, bater

sinal de alegria e extrema satisfação

maravilhosos estes sorrisos que se dão

patenteando não só agrado como prazer

 

O suspiro que suou nos meus ouvidos

é melodia divina, pelos anjos cantada

sons perfeitos escutados na madrugada

que sendo únicos, não são repetidos

louvo quem expressa o seu sentimento

de um modo mais nobre que lamento

falo, é claro, dos excitantes gemidos

 

tags:
publicado por manu às 22:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds