Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

O poeta é... (2009)

O poeta é filho pródigo da desgraça

mesmo assim, a desdita ele abraça

e anda sempre de sorriso nos lábios

diz-me ó poeta, o que te embaraça

revela o que nessa tua cabeça passa

explica, porque são os poetas sábios

 

O poeta é filho afamado da má sorte

solidão, é a sua arma letal mais forte

nenhuma outra, na vida, ele dominou

a infelicidade sempre foi sua consorte

e continuará a sê-lo até à sua morte

mas nem assim a sua poesia se calou

 

O poeta é servo cativo da má fama

boémio inveterado sem uma cama

onde o possamos encontrar de noite

o poeta é quem mais sangue derrama

quando grita o nome de quem ama

não há quem como o poeta se afoite

 

tags:
publicado por manu às 20:27
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Teresa a 20 de Julho de 2009 às 22:09
Adorei!
Bem explicito(a meu ver) e expressivo.
Deixou me por ler mais alguns ;)
De manu a 20 de Julho de 2009 às 22:25
Olá Teresa! Bem-vinda a este espaço que é de todos e onde a porta está sempre aberta para quem quer entrar. Obrigado pelas palavras simpáticas. São este género de comentários que me motivam e incentivam a continuar a escrever poesia. Beijos.
De rosafogo a 21 de Julho de 2009 às 00:17
O poeta tem flores nos olhos
E no coração imensa ternura
Rosas para oferecer aos molhos
E mãos crispadas de amargura.

Seu coração é porta aberta,
Louco, vagabundo é dono do Mundo
Ama a lua o sol ,o mar e quando desperta
Dá o seu grito de liberdade, bem profundo.

Eu tenho para mim, que todos são um pouquinho loucos, e são aqueles que ninguém entende, porque a sua linguagem não é igual aos demais.

Um abraço
natalia

De manu a 21 de Julho de 2009 às 20:29
Olá Rosafogo!

O poeta tem uma labiríntica mente
e nunca vira a cara a um desafio
pode ser louco, até mesmo demente
o poeta vê o que mais ninguém viu

o poeta tem na pena alguma loucura
no íntimo uma necessidade premente
ser poeta é mais que eterna amargura
é sentir mais forte o que o mundo sente

Abraço grande
De Utopia das Palavras a 21 de Julho de 2009 às 17:11
Poeta é ter mãos de água doce
Fazer do verso eterno amigo
Semear palavras como se fosse
A poesia um campo de trigo!

Manu...Uma ternura este teu poema!

Beijo Maior
De manu a 21 de Julho de 2009 às 20:38
Olá Ausenda!

Ser poeta é viver cada momento
de forma intensa cada instante
é ser voz activa no sofrimento
e da saudade ser fiel militante

Beijo Grande

Comentar post

.mais sobre mim

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licença poética - convite

. Vida (inédito)

. Incansável

. Parei o tempo

. Ad aeternum

. Convite a todos os que qu...

. Diz-me (2010)

. És aquela que mais amo - ...

. 2 ANOS

. Sê apenas criança (2010)

.arquivos

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.pesquisar

 

.links

.mais comentados

38 comentários
36 comentários
32 comentários
28 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários
21 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub